Resident Evil 2 Remake – Análise O terror esta de volta em Raccoon City

Resident Evil 2 Remake - Análise

Desde que Resident Evil 2 Remake teve o seu primeiro trailer revelado durante a E3 2018 muitos fãs ficaram loucos para experimentar o jogo e vivenciar mais uma vez o famoso Apocalipse Zumbi em Raccoon City. Cerca de 20 anos após o game original esta versão ‘Refeita’ do grande clássico chegou ao mundo conquistando não somente os antigos jogadores, como também os novos que buscam uma experiência mais moderna da franquia.

A versão original de Resident Evil 2 utilizava um sistema de câmeras fixas e foi lançada em janeiro de 1998 para o console Playstation 1 e fez um grandioso sucesso que levou o jogo a ser lançado em mais plataformas com o passar do tempo, em sua versão ‘Remake’ houveram muitas mudanças, principalmente na câmera do jogador que agora é em terceira pessoa.

Resident Evil 2 Remake foi lançado em 25 de janeiro de 2019 para as plataformas Xbox One, Playstation 4 e Computador.

O terror de Raccoon City

Este novo jogo da franquia utiliza o motor gráfico RE Engine que também foi utilizado em Resident Evil 7, por conta disso é possível ter uma experiência visual incrível, através de texturas altamente realistas, animações incríveis de personagens e uma ambientação que por si só já se mostra fortemente envolvente e assustadora. Assim como em seu título original você pode escolher seguir a sua aventura em Raccoon City com os personagens Leon S. Kennedy que é um policial novato ou Claire Redfield que é uma estudante que esta a procura do seu irmão Chris, cada um destes personagens possui características únicas.

Mesmo para aqueles jogadores que terminaram o game com o personagem Leon e pretendem começar pela primeira vez com a Claire é possível ter uma experiência nova que oferece uma sensação instigante ao ver determinados acontecimentos do jogo através de outro ponto de vista. Dependendo do personagem que você escolhe é possível ver que os ‘caminhos’ que eles seguem são diferentes em alguns aspectos e isso leva o jogador a um gameplay ainda mais longo.

Ao atirar contra os zumbis no jogo você rapidamente percebe também que uma ou duas balas na cabeça pode não ser o suficiente para matá-los, até mesmo ao disparar dezenas de vezes contra o corpo de um único zumbi pode não ser eficaz, isso faz com que o jogador tenha que pensar duas vezes antes de gastar sua munição aleatoriamente. Algo interessante é que você pode atirar nos joelhos dos zumbis para fazerem eles caírem e então você consegue passar correndo, economizando munição para um momento mais critico.

Outra coisa que merece ser mencionado é que Resident Evil 2 Remake é extremamente ‘escuro’ e isso faz com que o jogador realmente se sinta com medo do que pode aparecer pelos lugares que esta percorrendo, isso sem contar com o fato do jogo possuir um forte nível de ‘violência extrema’ que deve agradar muito os fãs de jogos deste gênero.

Medo é a palavra certa

Desde o seu primeiro momento é possível ver que existe uma grande ‘escassez’ de munição e isso faz com que o jogador tenha que tomar extremo cuidado para fazer cada tiro valer apena, isso causa uma sensação de medo e tensão constante durante todo o tempo do jogo. Apesar de ser um pouco ‘lenta’ a movimentação dos zumbis, eles podem facilmente atacar você ao chegarem de surpresa ou durante algum momento de tensão onde você tenta fugir e acaba esbarrando neles pelo caminho. Estes zumbis possuem um nível de detalhes absurdamente alto e sua aparência ao receber dano é algo que chama a atenção, ao atirar neles você pode literalmente ‘arrancar um pedaço dos zumbis’ com o impacto das balas, explosões, etc.

Mas, os zumbis não são os únicos inimigos que você enfrenta pelo caminho, em determinados momentos os ‘Lickers’ [Um tipo de monstro zumbi muito forte que consegue andar pelo teto] aparecem e mostram que correr por sua vida é algo a se pensar. Também temos ‘cachorros zumbis’, é algo aterrorizante ser perseguido por um desses, tudo isso sem contar com o temido T-00 [Também conhecido como Mister X], um tipo de “Homem monstruosamente forte, alto e perigoso que usa uma roupa preta” [Não consigo explicar de outra forma] a partir de determinado momento do jogo ele começa a perseguir você para onde quer que vá, é possível até mesmo ouvir os passos dele ecoando nas proximidades, sem dúvidas fica difícil escolher qual é o inimigo que causa mais medo ao jogador.

Se preparando para o pior

Ao longo do caminho você consegue coletar um tipo de ‘pochete’ que aumenta os espaços do seu inventário, possibilitando que o jogador tenha uma maior liberdade para pegar mais itens pelo caminho. Também existem “taboas” que podem ser coletadas e utilizadas para “fechar” janelas e impedir que os zumbis possam entrar em determinados lugares, tudo isso sem contar que as Ervas e Sprays podem ser encontrados escondidos em determinados lugares, por isso é sempre bom vasculhar cada lugar. Algo interessante durante o jogo é com relação ao mapa, sempre que você coleta tudo que tem em um determinado lugar aquela área no mapa fica ‘azul’, e o lugar onde ainda tem algo para ser feito fica em ‘vermelho’.

Entre as armas que você pode conseguir pelo caminho estão as granadas de atordoamento que podem ser muito uteis em momentos com muitos inimigos, você também pode encontrar armas como submetralhadora, escopeta e mais ao vasculhar os locais do jogo, tudo isso pode ser de grande ajuda para permanecer vivo pelo maior tempo possível.

Existe algo realmente interessante com relação às facas que encontra pelo caminho, agora elas são muito úteis, se você possuir uma no seu inventário e for atacado por um zumbi você automaticamente usa a faca como uma ‘defesa’ a mais, e isso te da uma nova chance para escapar ou matar o inimigo.

Para aqueles que gostam de um pouco mais de dificuldade existem alguns itens ‘surpresa’ se você finalizar o jogo em um rank mais alto e no menor tempo possível, como determinadas armas de munição infinita.

Uma composição nostálgica

Entre os compositores do jogo esta Shusaku Uchiyama que trabalhou no jogo original de 1998, todos os efeitos sonoros e barulhos dos zumbis são algo que merece elogios por conta da sua qualidade e que conseguem passar uma verdadeira “sensação envolvente” ao jogador, proporcionando grandes momentos de suspense durante o game.

Outro ponto interessante sobre o jogo é que se por acaso você possuir a versão “Deluxe” existe a possibilidade de jogar com a trilha sonora clássica de 1998, isso com toda a certeza garante bons momentos de nostalgia para os fãs mais antigos da franquia.

Novos caminhos e momentos perdidos

Embora o jogo seja uma ‘recriação’ do clássico de 1998, existem áreas inéditas que não estavam presentes no jogo original, como a área do orfanato. Isso oferece uma sensação empolgante pois também faz com que os jogadores mais antigos sintam que estão vivendo algo novo. Mas, infelizmente também existem algumas coisas que estavam presentes na versão original do jogo e acabaram ficando de fora nesta nova versão, como as aranhas e até mesmo uma cena que mostrava o porque a queda do helicóptero na delegacia de Raccoon City.

Mesmo existindo diferenças notáveis entre as campanhas de Leon e Claire, basicamente você vai enfrentar os mesmos chefes e puzzles apenas para ver alguns novos momentos do jogo. Um ponto interessante do game são os ‘modos extras’ como “O 4º Sobrevivente”, “The Ghost Survivors” e até mesmo o famoso modo “O Tofu Sobrevivente” onde você literalmente joga com um tofu e deve lutar para cumprir os seus objetivos em meio a este grande apocalipse zumbi.

Algo que também chama a atenção do jogador é com relação a “2ªJornada” da sua história, antes de mais nada precisamos deixar claro que esta segunda jornada não é o mesmo que costumam chamar de cenário A e cenário B de Leon e Claire, ao finalizar o jogo você desbloqueia esta nova jornada que possibilita vivenciar alguns momentos diferentes da última vez e consequentemente possibilita ao jogador ver o final ‘verdadeiro’ do game. Apesar de estender um pouco mais o gameplay do jogo isso é algo realmente confuso para boa parte dos jogadores.

Conclusão

De longe é possível ver que Resident Evil 2 Remake é um jogo de ‘Survival Horror’ magnifico e com toda a certeza está entre os melhores dos últimos anos, seja pelo seu visual altamente detalhado e realista ou através do aspecto sonoro que merece elogios é possível ver que os desenvolvedores capricharam muito para trazer de volta a vida um grande clássico que era considerado como um dos melhores jogos já lançados da franquia. Mesmo não oferecendo dublagem para Português do Brasil como muitos outros títulos nos dias de hoje o game apresenta legendas para o nosso idioma.

Este novo título apresenta alguns modos extras de jogo interessantes, mas boa parte desses modos extras não conseguem ‘prender’ o jogador por muito tempo. Também existem alguns pontos que não posso deixar de mencionar por ter momentos ‘repetidos’ entre as campanhas dos nossos personagens que mostram chefes, puzzles e outras coisas iguais, causando uma sensação que embora não seja necessariamente repetitiva é algo que poderia ter sido diferente, principalmente para proporcionar uma sensação de que esta fazendo algo realmente novo com relação a sua campanha anterior.


Identificação de Credibilidade da Review

Jucélio “Lenda” Verissimo
Xbox One [FAT]

Digital Key provided by Capcom

O painel de credibilidade reforça a nossa política de analises verdadeiras para jogos, serviços ou tecnologias que tivemos a oportunidade de jogar ou testar.
Não dê credibilidade a reviews em que o autor se recuse a mostrar o perfil que realmente tenha jogado ou testado o jogo, serviço ou tecnologia, isso vale para qualquer site da internet.


Entenda as nossas notas e avaliações, acesse aqui!

Resident Evil 2 Remake

9.2

Jogabilidade

9.4/10

Aspecto Visual

10.0/10

Aspecto Sonoro

10.0/10

Dificuldade

9.0/10

História

8.7/10

Diversão

8.2/10

Pontos Positivos

  • Possui um gameplay desafiador que combinado a sua atmosfera envolvente consegue proporcionar momentos de verdadeira tensão ao jogador.
  • Mesmo com base no jogo original de 1998 este remake oferece alguns novos inimigos e areas para explorar.
  • Proporciona bons momentos de nostalgia para os fãs mais antigos da franquia.
  • Todo o aspecto sonoro do jogo foi muito bem produzido.
  • Oferece legendas para Português do Brasil.
  • Visual altamente realista e detalhado.

Pontos Negativos

  • Não possui dublagem para Português do Brasil como em muitos títulos lançados nos dias de hoje no nosso país.
  • Existem momentos 'repetidos' entre as campanhas dos personagens, como puzzles, chefes e mais.
  • Modos extras de jogo não conseguem prender o jogador por muito tempo.
  • Alguns pontos do game original ficaram de fora do remake.
Gostou do artigo? Compartilhe!
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Acompanhe a Lenda Games no Facebook, Twitter, Instagram, Mixer, Twitch e Youtube.

Comentários

Publicidade