One Piece: World Seeker – Análise

Existem grandes aventuras no mundo de One Piece, seja através dos episódios do anime ou dos títulos de jogos da franquia, sabendo disso a Bandai Namco apostou em um novo jogo chamado de One Piece: World Seeker, este lançamento é classificado como um game de ação e aventura neste vasto mundo de piratas e vamos falar tudo sobre ele ao decorrer desta análise.

Este novo título da franquia foi desenvolvido pela Ganbarion e publicado pela Bandai, lançado em 15 de março de 2019 para as plataformas Xbox One, PlayStation 4 e Computador (PC).

Nesta análise de One Piece: World Seeker não vamos nos aprofundar muito sobre a história para evitar spoilers significativos para a experiência do jogador.

LUFFY ESTA DE VOLTA!

A sua grande aventura em One Piece: World Seeker é uma história completamente original escrita por Eiichiro Oda (o criador de One Piece), você joga com o personagem Monkey D. Luffy, o famoso pirata do Chapéu de Palha que ganhou seus poderes “elásticos” ao comer uma fruta conhecida como “Gomu Gomu no Mi” e sempre acaba se envolvendo em grandes jornadas.

O jogo começa com Luffy escapando da grande prisão aérea e caindo na Ilha Prisão, em seus primeiros momentos você encontra Jeanne (lider da ilha) e deve realizar uma sequência de missões para reunir os membros da sua famosa tripulação que esta espalhada por diversos lugares e buscar por um misterioso tesouro escondido.

Estas missões envolvem resgatar membros que estão presos em lugares altamente fortificados e protegidos por muitos soldados e ajudar os habitantes locais a resolver seus problemas dos mais diversos tipos.

Algumas destas missões podem ser frustrantes ao jogador, pois em determinados momentos você pode se ver “perdido” sem saber onde deve ir ou até mesmo com objetivos sem muita imaginação.

UM AMBIENTE GRANDIOSO!

A primeira coisa que é possível perceber em One Piece: World Seeker é a sua excelente qualidade visual, o estilo de arte adotado para este game foi simplesmente magnifico e as cores do ambiente causam um destaque atraente no aspecto geral ao percorrer os campos abertos, florestas, cidades e as mais diversas regiões do jogo.

Mas, apesar de ser bonito visualmente, alguns pontos deixam a desejar, muitas vezes você pode se ver andando e correndo por lugares grandiosos e bonitos, mas que muitas vezes passam uma sensação de que o lugar é muito vazio.

Algo interessante durante a sua jornada é que você pode abordar alguns inimigos de maneira furtiva, se escondendo em barris ou se esgueirando pelo ambiente.

Apesar de ser tão grande, o jogador não precisa percorrer tudo a pé, existe um sistema de viagem rápida que permite você a se teleportar entre as áreas já visitadas.

OS RECURSOS E HABILIDADES!

Existe a possibilidade de coletar diversos itens pelo caminho, estes itens ficam marcados no seu mini mapa e podem ser vistos pelo ambiente através de um brilho no chão. Os materiais diversos que você coleta pelo caminho podem ser utilizados para criar novos itens, aprimorando o seu personagem.

Sempre que uma nova missão é concluída ou inimigos são derrotados pelo caminho, o seu personagem recebe pontos que podem ser distribuídos para desbloquear novas habilidades e poderes especiais para Luffy, muitas das habilidades famosas que foram vistas no anime também estão presentes no jogo.

Em World Seeker também existe um sistema de “Karma”, ao realizar missões extras e explorar os mais diversos lugares você pode criar este relacionamento com os NPC’s e então desbloquear novas missões extras que oferecem novas recompensas.

Algo que vale apena mencionar é que Luffy não pode nadar no jogo (o que não é surpresa para aqueles que acompanham o mangá ou anime), então você deve tomar cuidado para não cair na água.

O ASPECTO SONORO!

Este jogo apresenta efeitos sonoros que receberam uma boa atenção durante o desenvolvimento, mas o que deixa muito a desejar é o fato de que os personagens não possuem vozes (áudio) para todas as falas/diálogos e a trilha sonora é quase que completamente ausente enquanto percorre o ambiente do jogo.

A partir dos primeiros momentos do jogo você percebe que existem enormes trechos de dialogo que se baseiam apenas no texto entre os personagens, tornando isso algo que pode ser cansativo para muitos jogadores.

Vale lembrar que embora este jogo não possua dublagem para Português do Brasil, ele possui legendas completas (texto) para o nosso idioma.

CONCLUSÃO

Esta grande aventura em One Piece: World Seeker consegue surpreender o jogador pelo seu estilo de arte que foi muito bem detalhado e fiel ao estilo do anime, existe uma boa variedade de habilidades que podem ser desbloqueadas para o seu personagem, e com a presença de poderes conhecidos pelos fãs. Todos aqueles que buscam por belas experiências baseadas neste universo também terão momentos nostálgicos ao encontrar seus personagens favoritos.

Contudo, não podemos deixar de mencionar que a sensação de um ambiente grandioso, mas um pouco vazio em diversos momentos em que percorre as regiões, a falta de vozes nos longos diálogos e a trilha sonora ausente durante a sua exploração acaba tirando um pouco do brilho da sua experiência geral. Mas este título ainda consegue se mostrar como um bom pedido para aqueles que buscam uma jornada no mundo de One Piece.


Informações da Review

Jucélio “Lenda” Verissimo
Xbox One (FAT)
Cópia do jogo gentilmente cedida pela Bandai Namco!

Esta nossa análise de One Piece: World Seeker representa a nossa opinião durante do jogo, com base em tudo o que vimos e experimentamos durante o gameplay.

Recomendamos a todos que joguem e tirem as suas próprias conclusões, pois, sabemos que as pessoas têm opiniões e gostos diferentes.

PONTOS POSITIVOS:

◆ O visual do jogo foi muito bem detalhado e oferece uma boa experiência ao jogador;
◆ A história principal é envolvente e consegue atrair a atenção;
◆ Possui legendas em Português do Brasil;

PONTOS NEGATIVOS:

◆ O mundo do jogo é grandioso, mas passa uma sensação de que tudo é muito vazio, sem atividades empolgantes para fazer;
◆ Mesmo com poucas partes que apresentam vozes dos personagens, o jogo não possui dublagem (áudio) em Português;
◆ A trilha sonora é quase que completamente ausente durante a sua exploração pelo ambiente;
◆ Os objetivos das missões podem muitas vezes se mostrar desinteressantes;
Jogabilidade
7.2
Aspecto Visual
10
Aspecto Sonoro
6
Dificuldade
7.5
História
9
Diversão
7

Sobre o autor

Jucélio Verissimo
Jucélio Verissimo
2 anos como responsável pela Lenda Games, criando conteúdo em texto e streaming. Grande fã da banda finlandesa "Poets of the Fall". Considero os melhores jogos de todos os tempos como Grim Fandango, Twinsen's Odyssey, Final Fantasy VIII e Diablo 2, também sou o Fundador da Lenda Games.

RELACIONADOS

PUBLICIDADE

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

LANÇAMENTOS

Redes Sociais

20,684FansLike
984FollowersFollow
3,015FollowersFollow

PUBLICIDADE

PARCEIROS VERIFICADOS

PUBLICIDADE

ACOMPANHE NO FACEBOOK

CONSOLES