Fallout 76 – Análise

 

Esta é a nossa análise completa de Fallout 76, o game que utiliza o poder de uma versão modificada do motor gráfico Creation Engine, desenvolvido pela Bethesda Game Studios como um RPG de Ação Online, este também foi o primeiro jogo da Bethesda Studios com foco total no multiplayer online. Assim como em outros títulos da franquia Fallout você deve fazer de tudo para sobreviver em um mundo pós-apocalíptico.

Este novo título de uma das franquias de maior sucesso da Bethesda possui uma história que acontece antes dos outros jogos da franquia, tornando este game uma ‘prequela’ que se passa no ano de 2102.

Fallout 76 foi lançado em 14 de novembro de 2018 para as plataformas Xbox One, Playstation 4 e Computador.

Sobrevivente do Vault 76

Você começa a sua aventura no Vault 76, um refúgio a prova de ataque nuclear que foi inaugurado no ano de 2076, este lugar tinha como objetivo proteger parte da população durante um período de forte tensão em meio a uma grande guerra. Diferente do seu título antecessor que era um título Single-Player Offline repleto de NPC’s e missões para serem feitas, Fallout 76 não possui nenhum NPC dentro do jogo [Somente alguns robôs com falas especificas] e tem apenas um conjunto de missões ‘não muito empolgantes’ que servem mais para que o jogador não fique sem entender o que deve ser feito inicialmente.

Tudo se passa 25 anos após um devastador ataque nuclear na região de Virgínia Ocidental você desperta sozinho dentro deste refúgio, e logo encontra alguns robôs que lhe fornecem algumas informações sobre o local e outros detalhes. Após a sua saída do Vault 76 e finalmente ver o estado do mundo após se passar tantos anos, você percebe que a vida não será fácil, existem diversas e perigosas criaturas mutantes que foram afetadas pela radiação ao longo do tempo, assim como alguns robôs que atiram em você no menor sinal de proximidade.

Mas, é possível perceber rapidamente que o seu objetivo no mundo de Fallout 76 não é muito claro, tudo o que você faz em seus primeiros momentos são seguir um conjunto de informações em forma de ‘gravações antigas’ deixadas por uma supervisora, até que você finalmente encontra um acampamento abandonado onde tem a liberdade de criar novos tipos de materiais e em seguida as ‘missões’ continuam a te enviar para outros lugares para interagir com computadores e tentar descobrir um pouco mais sobre o que aconteceu durante todos estes anos.

Existe uma verdadeira ambientação “pós-apocalíptica” através de cenários abandonados e destruídos pelo tempo. Apesar de ter algumas melhorias visuais em relação ao game anterior da franquia é possível notar que o seu design gráfico não é tão agradável como esperávamos, e existe uma sensação de que tudo esta mais ‘pesado’ e devagar. Também percebemos dificuldades constantes com a performance e conexão instável com os servidores do game.

As possibilidades pela frente

Algo muito interessante em Fallout 76 que percebemos facilmente durante a análise foi a possibilidade de coletar uma grande quantidade de materiais pelo caminho e usar alguns deles para fabricar novas armas, munição e equipamentos. Ao percorrer as mais diversas localidades do jogo você encontra uma infinidade de materiais que podem ser armazenados no seu inventário, é possível desmanchar muitos desses itens em troca de peças especificas para utilizar na criação de outros itens.

Outro ponto interessante que merece ser mencionado é com relação aos chamados ‘Perks’, um sistema de ‘cartas’ que utilizamos para aprimorar alguns aspectos do nosso personagem, como o seu intelecto, força e resistência.

A sua casa em West Virginia

Um dos pontos mais empolgantes do jogo é poder construir livremente a sua própria casa, possibilitando que o jogador tenha uma grande liberdade para ‘viver’ neste mundo perigoso. Não existe um modelo de casa especifico para utilizar, você pode simplesmente colocar uma estação de construção no meio da floresta e começar a subir paredes, piso, colocar portas e também uma grande diversidade de moveis, bancadas de trabalho, etc.

Mas, isso não é tudo, você também pode colocar sistemas de proteção, como torretas automáticas que atiram em qualquer inimigo que se aproximar da sua casa, isso é algo muito útil e que garante uma melhor proteção ao jogador enquanto realiza as suas atividades dentro de sua casa.

Perigos e outros detalhes

O game também apresenta fogueiras e áreas específicas onde é possível cozinhar diversos tipos de alimentos encontrados pelo mundo, mas seja cuidadoso, pois, muitas das coisas que você encontra podem ter vestígios de radiação, e isso prejudica a saúde do seu personagem.

Apesar de possuir um mapa enorme e totalmente online, os encontros com outros jogadores se mostraram muitas vezes sem graça, além de se mostrar algo relativamente ‘raro’ de acontecer, pois, como este é um mundo sem NPC’s esperávamos ver uma quantidade muito mais abundante de jogadores e diversas funções de interação para utilizar.

Conclusão

Durante a nossa análise de Fallout 76 percebi que este é realmente um jogo diferente para aqueles que estavam acostumados com os títulos anteriores da franquia, seja por ser completamente online ou por sua grande liberdade de ‘viver’ neste mundo gigantesco na companhia dos seus amigos. Como mencionado ao longo desta análise, existem pontos fortes como a possibilidade de construção da sua própria casa em West Virginia e uma gigantesca quantidade de materiais que podem ser coletados por todos os lugares do jogo.

Contudo, apenas isso não é o suficiente para empolgar os jogadores que buscam uma experiência mais divertida, como este é um título online já era esperado notar alguns problemas em seu lançamento, como desconexões, delays, etc., mas, percebemos estas dificuldades como algo acima do normal, mesmo após vários dias do seu lançamento. Outro ponto que devemos mencionar é que durante o nosso gameplay houve um bug que fez com que o nosso personagem retornar ao level 1, isso mesmo, como se estivéssemos começando novamente, algo realmente frustrante.

Não tenho dúvidas de que Fallout 76 pode resolver algumas destas questões com as atualizações futuras, mas ainda sim a parte das ‘missões’ do jogo passa uma sensação muito ‘vazia’ e sem emoção, tornando o jogo cansativo com o tempo, principalmente se você não jogar na companhia de amigos.


Identificação da Análise de Fallout 76

Jucélio “Lenda” Verissimo
Computador (PC)

Digital Key provided by Bethesda

Esta nossa análise de Fallout 76 representa a nossa opinião diante do jogo, com base em tudo o que vimos e experimentamos durante o gameplay.

Recomendamos a todos que joguem e tirem as suas próprias conclusões, pois, sabemos que as pessoas têm opiniões e gostos diferentes.


Entenda as nossas notas e avaliações, acesse aqui!

PONTOS POSITIVOS:

◆ Grande variedade de itens para coletar e criar ao longo do jogo.
◆ Mundo gigantesco para explorar.
◆ A ambientação Pós-Apocaliptica do jogo é envolvente e bem trabalhada.

PONTOS NEGATIVOS:

◆ As missões do jogo são extremamente simples e não empolgam.
◆ Bugs e problemas de conexão aleatorios.
◆ A experiência se torna rapidamente cansativa com o tempo, principalmente se você não jogar ao lado de amigos.
Jogabilidade
6.2
Aspecto Visual
7
Aspecto Sonoro
7.3
Dificuldade
6.7
Experiência Multiplayer
6
Diversão
5.4

Sobre o autor

Jucélio Verissimo
Jucélio Verissimo
2 anos como responsável pela Lenda Games, criando conteúdo em texto e streaming. Grande fã da banda finlandesa "Poets of the Fall". Considero os melhores jogos de todos os tempos como Grim Fandango, Twinsen's Odyssey, Final Fantasy VIII e Diablo 2, também sou o Fundador da Lenda Games.

RELACIONADOS

PUBLICIDADE

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

LANÇAMENTOS

PUBLICIDADE

PARCEIROS

PUBLICIDADE

ACOMPANHE NO FACEBOOK

INSTAGRAM