Final Fantasy VIII: Remastered – Análise Lutando mais uma vez ao lado de Squall Leonhart!

Final Fantasy VIII: Remastered - Análise

O aguardado lançamento de Final Fantasy VIII: Remastered finalmente chegou, agora todos os jogadores do PC e da atual geração de consoles podem curtir este grande título que é considerado por muitos jogadores como um dos melhores jogos já lançados da franquia Final Fantasy, confira a nossa análise completa ao longo desta publicação. Esta nova versão remasterizada do jogo clássico foi desenvolvida e publicada pela Square Enix.

O título original lançado em 1999 para o console PlayStation 1 foi considerado por muito tempo o jogo da franquia que mais rapidamente vendeu (até 2009 quando foi superado por Final Fantasy XIII).

Final Fantasy VIII: Remastered foi lançado em 3 de setembro de 2019 para as plataformas Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch e Computador (PC).

Uma nova visão sobre o título clássico!

Os olhares dos fãs da franquia Final Fantasy do mundo inteiro ficaram animados desde o anúncio desta remasterização de Final Fantasy VIII,  o título foi anunciado pela Square Enix em sua conferência de imprensa na E3 2019 e apresenta basicamente todo o conteúdo da sua versão do PlayStation 1 e também possui algumas boas surpresas, não pretendo falar muito sobre a campanha deste jogo para evitar possíveis spoilers que poderiam prejudicar a experiência do jogador, pois este título possui acontecimentos fantásticos e reviravoltas que com toda certeza são intrigantes.

Assim como no jogo original, você começa a sua aventura com o personagem Squall Leonhart no enorme lugar chamado de Balamb Garden (Um tipo de academia militar de soldados mercenários conhecidos como SeeD’s). Como um membro dos soldados SeeD você é treinado e enviado em missões especiais, normalmente além do seu personagem você também tem a companhia de outros dois membros companheiros que lhe auxiliam durante o combate e possuem forte impacto ao longo da história.

De uma forma mais direta, sua jornada vai se revelando conforme você avança, no início não há um inimigo principal que esteja revelado desde o primeiro momento, tudo simplesmente vai acontecendo ao longo da história e vai levando a acontecimentos inimagináveis pelo jogador, tornando tudo muito interessante para aqueles que gostam de uma boa e misteriosa história. Tudo isso sem falar dos momentos difíceis e emotivos para os personagens, que realmente deixam a sua marca.

Com relação ao visual do jogo você pode facilmente notar que todos os modelos dos personagens e dos monstros do jogo tiveram melhorias completas e muito visíveis, tornando este um ponto muito positivo para esta remasterização. Mas, por outro lado, os cenários receberam pouca atenção se comparado as melhorias nos modelos de personagens, por conta disso os cenários muitas vezes não oferecem uma experiência visual tão diferente da versão clássica do jogo.

Os poderosos Guardian Forces (GFs)!

Assim como no título clássico de 1999 o jogo apresenta um sistema conhecido como Guardian Forces (GFs) que são monstros poderosos que podem ser utilizados no meio do combate, inicialmente você pode conseguir até 3 destes monstros “Quezacotl, Shiva e Ifrit” todos os outros são opcionais e você poderá encontrar eles em determinados lugares ao longo da sua jornada.

Você tem a liberdade para fazer a junção destas criaturas com o seu personagem ou a outro personagem em seu grupo, eles evoluem e ficam ainda mais fortes conforme você participa de combates e os utiliza. Ao todo são 16 GFs que podem ser adquiridos e utilizados em junções com os seus personagens e cerca de 6 outros que não estão disponíveis para estas junções.

Sobre Junções e Magias!

Durante os primeiros momentos os jogadores podem achar o sistema de “junções” um pouco complicado, mas desde os primeiros momentos o jogo ensina através de um tutorial auto-explicativo como funciona este sistema, e como você pode utilizar as junções a seu favor, equipando GFs e magias que melhoram os atributos do seu personagem, oferecendo mais dano ou uma maior resistência contra determinados ataques inimigos.

Existe uma quantidade realmente grande de magias de habilidade que você pode adquirir e utilizar durante as lutas contra os monstros que encontrar pelo caminho, desde habilidades mais simples como ataques de raio ou fogo, e até mesmo habilidades mais complexas para analisar as informações do seu inimigo e apontando seus poderes e pontos fracos, tornando o combate mais preciso para aqueles que buscam tirar o máximo de dano.

O game também conta com um sistema conhecido como Tripple Triad, que funciona como um jogo de cartas e ao conversar com alguns NPC’s ao longo do seu gameplay você pode adquirir ou receber cartas novas e ainda mais poderosas.

A nostalgia das cinemáticas e novidades!

Assim como na versão clássica do jogo, todas as cinemáticas estão presentes e conseguem ser extremamente nostálgicas para todos os jogadores que tiveram a oportunidade de jogar o título lançado em 1999 no PlayStation 1. Existem diversos momentos que misturam cenas cinemáticas com o gameplay, onde você pode controlar seu personagem em meio a acontecimentos grandiosos, isso era algo inacreditável naquela época do jogo original.

Além de todo o conteúdo melhorado, esta remasterização também conta com alguns recursos muito interessantes para o jogador, como a possibilidade de acelerar a velocidade do gameplay em até “3x”, remoção completa dos “encontros aleatórios” que são aquelas lutas que acontecem aleatoriamente quando você esta caminhando pelo mapa.

Vale lembrar que nesta versão também estão disponíveis vantagens ativáveis nativamente no menu do jogo, como obter o máximo de dinheiro (Gil), conseguir todos os itens e habilidades, evoluir ao máximo os seus GFs, desbloquear todas as magias e cartas, não recomendo utilizar estas vantagens, pois perde um pouco a graça, não é mesmo?

Conclusão

Todos os grandes fãs da franquia irão adorar Final Fantasy VIII: Remastered, esta é a melhor versão do jogo desde o título clássico e esta disponivel em todas as plataformas da geração atual de consoles e no computador, o game oferece uma série de melhorias muito uteis aos jogadores e algo que realmente chama mais a atenção é a sua boa melhoria na qualidade dos modelos de personagens e monstros. Contudo, os cenários e ambientes do jogo tiveram poucas melhorias significativas e infelizmente o título não possui legendas em Português do Brasil.


Identificação de Credibilidade da Review

Jucélio “Lenda” Verissimo
Computador (PC)

Digital Key provided by Square Enix

Esta nossa análise de Final Fantasy VIII: Remastered representa a nossa opinião diante do jogo, com base em tudo o que vimos e experimentamos durante o gameplay.

Recomendamos a todos que joguem e tirem as suas próprias conclusões, pois, sabemos que as pessoas têm opiniões e gostos diferentes.


Entenda as nossas notas e avaliações, acesse aqui!

Final Fantasy VIII: Remastered

8.4

Jogabilidade

7.8/10

Aspecto Visual

8.0/10

Aspecto Sonoro

9.0/10

Dificuldade

8.4/10

História

9.0/10

Diversão

8.0/10

Pontos Positivos

  • Possibilidade de ativar vantagens como aumento de velocidade 3x, assistencia e remoção de encontros aleatorios.
  • Oferece uma sensação incrível de nostalgia para os fãs mais antigos da franquia.
  • Boas melhorias nos modelos de personagens, NPC's e monstros.

Pontos Negativos

  • Os cenarios do jogo não foram tão bem aprimorados se levarmos em conta as melhorias nos modelos de personagens.
  • O jogo não possuí legendas em Português do Brasil.

Acompanhe a Lenda Games no Facebook, Twitter, Instagram, Mixer, Twitch e Youtube.

Comentários

Publicidade

Publicidade