Decodificando: Será que a EA vai acabar com a Bioware? Electronic Arts já encerrou diversos estúdios ao longo dos anos

Decodificando: EA vai acabar com a Bioware?

Bioware lançou duas franquias famosas que se tornaram consagradas na indústria dos videogames, Mass Effect um RPG de ficção científica com um universo gigantesco, considerado por vários jogadores como um dos melhores jogos de todos os tempos e Dragon Age, um dos RPG’s de fantasia mais amados de todos os tempos pelos fãs do genero.

O que estes jogos têm em comum é sua escrita impecável, jogabilidade inovadora e uma saga cativante de aventura e ação que mudou os jogos eletrônicos e tornou a Bioware uma das mais conceituadas criadoras de mundos da indústria dos jogos eletrônicos.

Mass Effect
Mass Effect – Uma das franquias mais importantes dos videogames e desenvolvida pela Bioware.

Desde seu primeiro lançamento em 1996 a empresa já se mostrava promissora recebendo diversos premios em seu primeiro jogo chamado Shattered Steel, também foi responsável pela criação de vários motores gráficos que foram usados em jogos importantes como Baldurs Gate, Baldurs Gate II e Neverwinter Nights, jogos baseados no RPG de mesa de Dungeons and Dragons.

Em meio a um mercado crescente e que exige cada vez mais rentabilidade de seus lançamentos, o novo título da Bioware que é publicado pela Electronic Arts não está tendo bom desempenho, mas o que acontecerá a empresa futuramente?

Morte por Electronic Arts
Electronic Arts
Electronic Arts – Battlefield é um dos principais jogos da publicadora.

Ao longo de décadas a EA fechou diversos estúdios por motivos financeiros, sendo alguns movidos ou colocados em conjunto com outros que estão sob a tutela da Electronic Arts.

Dreamworks Interactive (Medal of Honor) foi comprada pela publicadora no ano de 2000 e renomeada sobre o nome de EA Los Angeles, em 2010 o estúdio novamente mudou de nome para Danger Close Games para remodelar a franquia Medal of Honor para os dias modernos o que resultou em dois jogos que não atenderam as expectativas da EA, logo o estúdio se tornou parte da DICE trabalhando em conteúdos pós lançamento de Battlefield.

Mass Effect Andromeda
Mass Effect Andromeda – O fracasso do jogo fechou a Bioware Montreal.

Bioware Montreal teve a difícil missão de trazer vida a Mass Effect Andromeda, antes o estúdio que era suporte da Bioware se tornou o protagonista no desenvolvimento de uma das franquias mais amadas no mundo dos videogames, após a recepção mista e os problemas técnicos, a EA colocou a marca Mass Effect em hiato e fechou o estúdio de Montreal realocando boa parte dele para a EA Motive.

Você se lembra de Dawngate? Foi um moba que seria publicado pela EA a fins de participar da onde de mobas que estavam em alta após o sucesso de League of Legends, mas o jogo não conseguiu passar da Beta, sendo o estúdio responsável Waystone Games fechado.

SimCity
SimCity – Versão de 2013 matou a Maxis.

Maxis foi uma das responsáveis por trazer a vida uma das maiores franquias dos videogames, The Sims ainda sobre o comando da EA, a empresa sempre teve lançamentos rentáveis, mas em 2013 com o relançamento de Sim City sendo um fracasso principalmente por sua exigência do jogador ter que estar sempre online, o estúdio foi realocado para divisão Mobile da EA, antes disso ela lançou o The Sims 4, que atualmente recebe lançamentos de expansões desenvolvidas pelo The Sims Studios.

Estes com certeza foram os principais estúdios fechados pela Electronic Arts que por muitas vezes decepcionaram os fãs de jogos dessas empresas, mas muitos dos fechamentos foram por razões financeiras, o que não se sabe é se todas foram realmente necessárias.

Decepcionante Anthem
Anthem
Anthem – Será que Anthem tem salvação?

O desenvolvimento de Anthem começou em 2012 logo após o lançamento de Mass Effect 3, foram anos de desenvolvimento até chegarmos em seu lançamento neste ano no mês de fevereiro, recebendo criticas negativas e muitas delas abaixo da média, antes do lançamento do jogo já tivemos algumas polêmicas em relação a monetização e até mesmo um jogador que criticou negativamente o jogo e teve que fazer upload do vídeo novamente sem o logo de sua parceria com a EA.

Anthem foi desenvolvido por anos, com mudanças de lideranças nesse meio tempo, duas coisas que chamam atenção em seu estado atual é ser um jogo que cópia boa parte dos modelos de Destiny e Warframe como um jogo de tiro com a coleta de espólios e sua monetização para jogo como serviço que resultou em um jogo não muito agradável não somente em críticas jornalísticas, mas para boa parte dos jogadores.

Até o momento o único reporte de vendas mostrado é do Reino Unido sendo algo alarmante já que o jogo apesar de ter sido o primeiro em vendas físicas, acabou vendendo metade das vendas do título anterior Mass Effect Andromeda, a EA fez um grande investimento nesse titulo, inclusive foi dito que esta seria uma jornada de dez anos de Anthem e seu desenvolvimento pela Bioware.

O produtor da Bioware, Michael Gamble respondeu no twitter assegurando que os jogadores não precisam se preocupar com a Bioware dando a entender que ao menos o plano de atualizações de Anthem está assegurado, isso não assegura o futuro de Anthem já que o mercado de jogos como serviço trabalha de forma insustentável, os jogadores não vão ter tempo ou dinheiro para apoiar jogos desse tipo, Anthem terá que melhorar a ponto de se destacar entre todos para ter um futuro.

Golpe Final

Não se pode ter uma resposta definitiva ainda em relação ao futuro da Bioware, mas até o momento as coisas não estão indo bem para a desenvolvedora de Mass Effect e Dragon Age, Anthem tem falhas de jogabilidade, falta de momentos memoráveis e parte fundamental do jogo que é a sua sensação de recompensa esta em um estado critico, com muitos tempos de carregamento entre cenários, pouca diversidade de conteúdos que fazem você ficar em torno das mesmas atividades como proteger um determinado ponto, coletar coisas no mapa, atividades que são manjadas e entediantes, tudo isso sem contar os problemas técnicos.

Apex Legends
Apex Legends – Sucesso inesperado que foi desenvolvido pela Respawn sem interferência da EA.

A EA tem forte influência no desenvolvimento de Anthem ao contrário de Apex Legends, um dos motivos de desastres de lançamentos de desenvolvedoras sobre a tutela da Electronic Arts e sua forte pressão em uma expectativa de retorno através de forte monetização, metas a serem cumpridas e ultimamente o constante medo de demissão dos funcionários da empresa.

Decodificando é uma coluna que fala sobre a cultura gamer juntando outros temas para mostrar que videogames são parte importante da cultura pop. Criticas, sugestões ou elogios nos comentários!

Gostou do artigo? Compartilhe!
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Whatsapp
Whatsapp

Sulean "Nymphetamine" Moura

Sulean "Nymphetamine" Moura

Jogando desde os 5 anos começando pelo Megadrive + 6 PAK, continuando no Super Nintendo, PSOne até chegar no PC, Headbanger há mais de uma década, hoje escrevo sobre jogos e a indústria de jogos.

Ver perfil de Sulean "Nymphetamine" Moura →

Comentários

Publicidade

Publicidade